04 maio 2006

Ela

Dança uma dança que eu nunca vi,
Sonha num sono que eu nunca dormi.
Brilha de um jeito que eu não entendo.

Adoro o teu sorriso e o teu jeito
Moleca, bailarina, boa de briga.

Deixa eu gostar de você.
Um pouco mais cada dia.

Nenhum comentário:

Frequências

jornal web Farol Comunitário

Pode acreditar

Tudo vale a pena se a alma não é pequena - Fernando Pessoa