29 dezembro 2007

Delírio de final de ano


Pesquisando é que se aprende

Nas minhas andanças esta semana pela web encontrei um texto muito interessante que fala de um pedaço da história do Brasil que muita gente nem pensa, nem sonha existir.

Eu que penso o tempo todo em um mundo melhor, trato de fazer a minha parte.

Esse mundo melhor passa necessariamente pelo conhecimento, pela educação, pelo utilizar de todos os meios ao nosso alcance para interagir com o mundo que nos abriga.

Passa necessariamente por nos posicionarmos de modo firme pelas coisas nas quais acreditamos.

A forma como enxergo o mundo determina exatamente aquilo que vou viver.

É da minha capacidade de interagir conscientemente com as capacidades que me rodeiam que vou construindo uma realidade mais rica próspera, saudável e abrangente.

O mundo que nos abriga é diverso, plural e eloqüente não cabendo nenhum tipo de suposição reducionista.

Talvez eu não possa, realizar de maneira satisfatória todas as minhas vontades, talvez eu apareça na primeira página do google ou venha a cavalgar em camelos (ou seria camelar). Sou profeta de meu próprio caminho o construtor da realidade que vivo.

Tôsco é qualquer julgamento que não viveu a experiência. Achismos são preconceituosos, é preciso ter vivido na pele, ou ser muito sensível para perceber.

A minha alma artística, divaga, filosofa, bloga, reflui, transborda

Nenhum comentário:

Frequências

jornal web Farol Comunitário

Pode acreditar

Tudo vale a pena se a alma não é pequena - Fernando Pessoa